sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Síndrome de Poliana

Poliana é uma menina que enxerga tudo "cor de rosa", sem maldades, sempre acreditando no melhor das pessoas e da vida, sendo incapaz de fazer algum mal a alguém. É uma obra universal, escrita por Eleanor H. Porter, e muitas gerações a têm lido com emoção. A figura humana da menina Poliana sensibiliza pelo otimismo, amor, bondade e pureza de sentimentos.

A sua forma de ver a vida levou os especialistas a identificarem a “Síndrome de Poliana”, que nada mais é do que uma fuga da realidade, na medida em que o mundo não é tão "cor-de-rosa" assim, como Poliana vê, em suas façanhas. Algumas pessoas assim enxergam o mundo, e no seu emaranhado de situações e de emoções, agem, ingenuamente e inconsequentemente. Criam uma realidade distorcida e vivem a sua brincadeira.
-----------


Já me disseram que tenho síndrome de Poliana, mas creio que apesar da ingenuidade Deus me ensinou a ter os pés no chão, a ver além, enxergar as pessoas, e sempre quando puder, me proteger delas, pois o mesmo pensamento que tinha quando criança ainda perdura... "As pessoas são más e adoram fazer maldades" principalmente com pessoas como eu.

Uma vez em uma dinâmica no grupo familiar da minha igreja a pergunta da vez foi sobre os sonhos esquecidos e eu respondi:

- Eu sonhava em mudar o mundo!

Infelizmente esse sonho morreu com o tempo. Percebi que não posso lutar contra tanta maldade, pois não tenho forças e nem saúde para fazê-lo, sendo que as próprias pessoas não estão nem aí e gostam de como está a vida.

Quando a coisa aperta eu apenas me fecho em meu mundo e sonho...só sonho.
Sonho acordada.
(Deuzijane)



0 comentários:

Template by:

Free Blog Templates