sábado, 28 de fevereiro de 2015

O Último Americano Virgem




sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Tênis e meias soquetes... Anos 80.

Eu amava minhas meias de coração, moranguinhos e bichinhos...
Ganhei uma nova de presente da minha mãe
E toda feliz usei no dia seguinte para ir a aula.
Eu tinha 11 anos e estava na 5ª série.
Chegando lá, ao passar no corredor da escola já bem pertinho da porta da minha sala de aula
estava um grupinho de meninas
Uma delas me parou na porta e me perguntou o que era aquilo (se referindo as minhas meias).
Eu falei que minha mãe tinha me dado.
Elas começaram a rir e me chamar de bebezinho e outras coisas horríveis que graças a Deus não me lembro mais..
Me ridicularizaram literalmente.
Me senti humilhada e sem entender o porquê daquilo.
Engoli o choro e entrei na sala.
Na minha cabeça vinham muitas perguntas.
O que tinha de errado com minhas meias?
O porquê da crueldade daquelas moças?
Afinal elas (meias) eram tão lindas.
Fiquei tão traumatizada que passei um tempão sem usá-las.
Acho que só voltei a usar meias coloridas eu já era maior de idade.
(Deuzijane)


Assistindo ao filme "Namorada de Aluguel" hoje a tarde, e vendo as meninas dos anos 80 com seus tênis e meias soquetes coloridas lembrei de mim nesta época.
E de quebra me lembrei desse fato narrado que me traumatizou um bom tempo.
****************





terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Coração com saudade de acelerar...

"Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieto e agitado: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração (...)"
(Antoine de Saint-Exupéry)



terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

15 anos

"... E um amor que ao invés de se tornar velho aos 15 anos, está apenas começando."
(Deuzijane)


Tantas histórias pra contar... : )


quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Dois Corações e Uma História

A primeira vez que meu amor ouviu essa música ele docemente olhou pra mim.
E eu imediatamente entendi.
Continuamos a nos olhar e sorrimos...
Acho que eu devo ter  dito algo como:

- É a nossa cara né amor??!! (Não me recordo da frase certinha)

E ele confirmou.

(Deuzijane 10/02/2015)



... Eu já achava essa música parecida com a gente,
mas nem desconfiava que ele ao ouvi-la ia sentir o mesmo.


segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Um dia as flores me contaram...


Um dia as flores me contaram que não era bom amar demais alguém.
Você se entrega, se doa, se esquece.. Enlouquece.
Perde-se totalmente num labirinto confuso e de profunda dor.
Ao encontro o coração é ligeiro
Na ausência devagar quase perto da morte.
Um suspiro, uma batida
Mais um suspiro, outra batida.

E assim se vive.
Se é que isso é vida.

Um dia uma margarida me confidenciou que os loucos que tem essa doença: 
A do amor.
Se quer tem esperança
Pois, a perfeição passa longe...
João que ama Maria, Maria que ama Pedro.

Um respirar profundo me acompanha ha muitos anos
Ainda na pequena esperança que as flores estejam equivocadas.
Mas não...
Eu sei.
Elas estão certas
É que ilusão nunca é demais para o coração lento que sonha em acelerar novamente.

Um respirar, um suspirar...
E assim se vai sobrevivendo.
Até quando?
Não sei.
(Deuzijane 02/02/2015)


Coração...

"Ninguém sai com o coração sem sangrar ..."
(Zé Ramalho)


Template by:

Free Blog Templates