segunda-feira, 30 de março de 2015

Cortejo Fúnebre

Ano de 1982, a música do Dalto "Muito Estranho" disparado nas paradas de sucesso.
Eu lembro de estar na frente do comércio da D. Cacilda mãe da minha madrinha. No mesmo lugar logo atrás era a residência onde estávamos hospedados, na rua principal de Paulo Ramos - MA.
Bem próximo, logo abaixo na ladeira da mesma rua se encontrava o único cemitério da cidade.
De repente passam algumas moças sorridentes segurando um caixão de um bebê. Cochichavam e davam gargalhadas. No meu coração inocente de criança fiquei sem entender a cena do cotidiano daquela pequena cidade. 
Porque não choram as moças?
O que há de engraçado na morte? 
Pobre criança que jazia naquele caixão, sem nenhuma alma pra chorar pela sua breve passagem aqui na terra.
Eu tinha 6 anos.
Lembrar de Paulo Ramos sem a música do Dalto, ou da música de Dalto sem Paulo Ramos... Impossível.
Uma lembrança vem com a outra.
(Deuzijane)




0 comentários:

Template by:

Free Blog Templates